Quilombolas do Vale do Ribeira participam das comemorações do Dia da Consciência Negra em São Paulo

Representantes dos quilombos de Sapatu e Ivaporunduva, participaram de evento organizado pela Fundação Palmares, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, no dia 20 de novembro. Os festejos incluíram a apresentação de dois grupos culturais quilombolas e um espaço dedicado aos quilombos do Vale do Ribeira, onde foi realizada uma exposição monitorada sobre o modo de vida das comunidades

A programação musical da celebração do Dia da Consciência Negra, no Parque do Ibirapuera, em SP, trouxe artistas consagrados como Martinho da Vila e o rapper Emicida e grupos da cultura popular tradicional de herança afro, entre eles o grupo cultural da Nhá Maruca, do quilombo Sapatu, e o trio de violeiros do Quilombo Ivaporunduva, Zé Rodrigues, Vandir e Gervásio.

No espaço quilombola, os monitores Neire Alves da Silva e Jorlei da Costa Pereira, dos quilombos Ivaporunduva e Pedro Cubas, respectivamente, mostravam aos visitantes as peças da exposição: pilões, apás e peneiras de taquara, cestaria de cipó, instrumentos rituais das celebrações religiosas e ferramentas usadas no processamento de alimentos, entre outros.

Ao falar sobre essas peças da cultura material dos quilombos os monitores descreviam o modo de vida quilombola aumentando, assim, a visibilidade das comunidades. “Estivemos lá pra expor a nossa cultura pro povo da cidade que não conhece a nossa história. Tem muitas pessoas que nem sabiam que tem quilombo no Estado de São Paulo”, explica Neire Alves da Silva. “A gente quer mostrar que ajudamos a construir o Brasil também. O Dia da Consciência Negra é tudo isso, mostrar que estamos aqui, lutando pela nossa terra e trabalhando por melhorias na nossa comunidade sem precisar ir pra cidade. Mostrar que temos conhecimento e uma cultura muito rica.”

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, lançou, durante o evento, um pacote de editais de se ministério voltado a produtores e criadores negros. A solenidade aconteceu no Museu Afro Brasil, também no Parque do Ibirapuera, e os quilombolas aproveitaram a oportunidade para pedir a visita da ministra ao Vale do Ribeira e o apoio do Ministério da Cultura na defesa da cultura quilombola. “Conversamos um pouquinho, falei pra ela vir visitar os quilombos aqui do Vale do Ribeira e o presidente da Fundação Palmares, Elói Ferreira de Araújo, também gostou da idéia. A ministra se comprometeu a vir visitar as comunidades em maio de 2013 e trazer o Lula para inaugurar a ponte de Ivaporunduva, que ainda está sem inaugurar”, conta Benedito Alves da Silva, o Ditão, liderança histórica dos quilombos do Vale do Ribeira.

Fonte ISA, Juliana de Melo Leonel Ferreira.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s