Quilombolas do Vale do Ribeira participam das comemorações do Dia da Consciência Negra em São Paulo

Representantes dos quilombos de Sapatu e Ivaporunduva, participaram de evento organizado pela Fundação Palmares, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, no dia 20 de novembro. Os festejos incluíram a apresentação de dois grupos culturais quilombolas e um espaço dedicado aos quilombos do Vale do Ribeira, onde foi realizada uma exposição monitorada sobre o modo de vida das comunidades

A programação musical da celebração do Dia da Consciência Negra, no Parque do Ibirapuera, em SP, trouxe artistas consagrados como Martinho da Vila e o rapper Emicida e grupos da cultura popular tradicional de herança afro, entre eles o grupo cultural da Nhá Maruca, do quilombo Sapatu, e o trio de violeiros do Quilombo Ivaporunduva, Zé Rodrigues, Vandir e Gervásio.

No espaço quilombola, os monitores Neire Alves da Silva e Jorlei da Costa Pereira, dos quilombos Ivaporunduva e Pedro Cubas, respectivamente, mostravam aos visitantes as peças da exposição: pilões, apás e peneiras de taquara, cestaria de cipó, instrumentos rituais das celebrações religiosas e ferramentas usadas no processamento de alimentos, entre outros.

Ao falar sobre essas peças da cultura material dos quilombos os monitores descreviam o modo de vida quilombola aumentando, assim, a visibilidade das comunidades. “Estivemos lá pra expor a nossa cultura pro povo da cidade que não conhece a nossa história. Tem muitas pessoas que nem sabiam que tem quilombo no Estado de São Paulo”, explica Neire Alves da Silva. “A gente quer mostrar que ajudamos a construir o Brasil também. O Dia da Consciência Negra é tudo isso, mostrar que estamos aqui, lutando pela nossa terra e trabalhando por melhorias na nossa comunidade sem precisar ir pra cidade. Mostrar que temos conhecimento e uma cultura muito rica.”

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, lançou, durante o evento, um pacote de editais de se ministério voltado a produtores e criadores negros. A solenidade aconteceu no Museu Afro Brasil, também no Parque do Ibirapuera, e os quilombolas aproveitaram a oportunidade para pedir a visita da ministra ao Vale do Ribeira e o apoio do Ministério da Cultura na defesa da cultura quilombola. “Conversamos um pouquinho, falei pra ela vir visitar os quilombos aqui do Vale do Ribeira e o presidente da Fundação Palmares, Elói Ferreira de Araújo, também gostou da idéia. A ministra se comprometeu a vir visitar as comunidades em maio de 2013 e trazer o Lula para inaugurar a ponte de Ivaporunduva, que ainda está sem inaugurar”, conta Benedito Alves da Silva, o Ditão, liderança histórica dos quilombos do Vale do Ribeira.

Fonte ISA, Juliana de Melo Leonel Ferreira.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s