Nova coordenadora assume para intensificar luta contra racismo

A Coordenação de Políticas para a População Negra e Indígena, da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, tem nova coordenadora. Com o desafio de intensificar o combate ao racismo no Estado de São Paulo, Elisa Lucas Rodrigues, aceitou comandar o departamento.

“Assumir a coordenação é pôr em prática o sonho de ver todas as ações afirmativas implementadas e para isso, tenho consciência, que terei de trabalhar muito”, pondera ela.

Na pauta das ações, como destaca a nova coordenadora estão logo de saída a ampliação do programa “São Paulo contra o Racismo” e a intensificação da divulgação da lei 14.187, que pune administrativamente atos de discriminação racial. Paralelamente, Elisa quer conseguir facilitar o acesso da população negra aos serviços de saúde, assim como ao mercado de trabalho. Preocupações que ela pretende estender à população indígena, com ênfase maior no trabalho nas áreas da educação, saúde e direitos humanos.

Apesar de os inegáveis avanços conseguidos pela comunidade negra ao longo dos últimos anos, entre eles, por exemplo, o reconhecimento das cotas raciais pelo Supremo Tribunal Federal, e a criação do Estatuto da Igualdade Racial, sem falar na presença de Joaquim Barbosa como o primeiro negro a presidir o Supremo Tribunal Federal, Elisa acredita que há muito a ser feito.

“O preconceito está arraigado na sociedade por questões culturais e para que o negro seja respeitado é fundamental combater a desigualdade social, que gera a discriminação”, prega a coordenadora.

Quem é Elisa Lucas

Elisa Lucas

Formada em Letras em 1975 pela Faculdade Barão de Mauá, em Bebedouro, no interior de São Paulo, Elisa trabalhou por 30 anos como bancária. Desde muito jovem se engajou na luta contra o racismo.

No período de 2003 a 2010 foi presidente do Conselho Estadual de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra.Uma das principais conquistas da sua gestão foi a articulação com o governo estadual na implementação da lei federal 10.639/03, que obriga o ensino da História da África e do Afro-brasileiro nas escolas do Estado de São Paulo. Coube a Elisa liderar também a mobilização pelas cidades do interior para a criação de conselhos municipais da comunidade negra.

Fonte: http://www.defensoria.sp.gov.br

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s