Incra convida Associação Brasileira de Antropologia para integrar Mesas de Negociação Quilombola

12_11_guedes_aba_lucio_mello

O presidente do Incra, Carlos Guedes, recebeu nesta terça-feira (12) no gabinete da presidência do Incra, em Brasília (DF) , representantes da coordenação nacional da Associação Brasileira de Antropologia (ABA). Durante a audiência Guedes convidou a associação a participar das Mesas de negociação permanente Quilombola, Nacional e regional, devido a importância da entidade para o tema.

Para o presidente do Incra, a medida tem como objetivo discutir temas relativos à regularização dos territórios quilombolas e garantir a qualidade dos laudos antropológicos, peças fundamentais na elaboração dos Relatórios Técnicos de Identificação e Delimitação dos territórios quilombolas. Guedes enfatizou a importância de se avançar na regularização de áreas onde não haja conflito, para reconhecer o direito das comunidades e a relevância da ABA nas Mesas permanentes para solucionar casos concretos.

Já para a vice-presidente da ABA, Elen Woortman, foi uma reunião interessante para ambas as entidades, “A metodologia das mesas de negociação, ao colocar uma série de órgãos juntos, representa o momento em que cada um vai ajudar e contribuir para o tema. Não há nada mais diverso que a estrutura fundiária brasileira, com situações as mais controversas e, às vezes, dispares e que trazem situações importantes em que a antropologia pode contribuir.” avaliou Elen.

Avançar

Segundo a vice-presidente, trata-se de uma importante parceria entre a entidade pública Incra com a ABA para avançar nas questões quilombolas. “É um reconhecimento do nosso papel, mas também o reconhecimento de que devemos ajudar e participar e negociar dentro de nossas possibilidades e limitações”.

Desde outubro de 2011, o Incra e a Associação Brasileira de Antropologia firmaram termo de cooperação técnica ([http://www.incra.gov.br/index.php/noticias-sala-de-imprensa/noticias/11499-acordo-incra-e-associacao-brasileira-de-antropologia-acelera-regularizacao-de-quilombolas ), com financiamento da Fundação Ford. A parceria atuará no acompanhamento da execução dos trabalhos de campo para elaboração dos Relatórios Antropológicos pelas equipes contratadas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s